4 razões para empresas de tecnologia investirem em Marketing de Conteúdo

 

Quando falamos de empresas de tecnologia, as maiores dificuldades que costumamos ouvir são: ciclo de vendas longo; pessoas que não entendem bem o que exatamente o produto ou serviço pode resolver; concorrência forte digital; dependência de indicações e networking para ter leads mais qualificados.

Esses são problemas mais presentes em empresas de tecnologia, que ainda não iniciaram uma estratégia de marketing digital, e mais especificamente não perceberam o valor de uma estratégia de inbound marketing. Um dos principais elementos dessa estratégia é o marketing de conteúdo. Por isso, vamos detalhar um pouco mais o porquê sua empresa de tecnologia precisa investir em marketing de conteúdo.

Motivos para investir em Marketing de Conteúdo

1. Atrair as pessoas certas

Sabemos que o cold calling e outros métodos tradicionais de vendas perdem cada vez mais espaço. Duvida? Basta tentar lembrar qual foi a última vez que alguém te ligou e ofereceu algo que você nunca tinha ouvido falar e você comprou.

A ideia por trás do marketing de conteúdo é entender qual é o caminho percorrido pelo seu cliente ideal, até a decisão de realizar um investimento. Para isso, pegamos o funil de vendas e colocamo-lo na perspectiva do comprador em 3 etapas: atrair, converter e fechar.

É fundamental entender que na primeira etapa de atração, não vamos falar do seu produto ou empresa, mas sim tratar de dúvidas e dores do seu público de maneira abrangente. Para que assim, você seja encontrado pelas palavras-chave que eles procuram na internet e tenha o máximo de pessoas com o perfil desejado no topo do seu funil.

2. Gerar leads qualificados

Como já foi dito, um dos problemas que o marketing de conteúdo pode resolver para empresas de tecnologia é a redução do ciclo de venda, levando ainda em conta a jornada do seu cliente. Depois que ele é atraído por um artigo de blog resolvendo uma dúvida ou ajudando-o com algum problema, precisamos gerar conteúdos da segunda etapa do funil, que é quando seu lead está considerando soluções de mercado para o seu problema.

Ao realizar a oferta de um material rico, como um e-book ou um webinário, você pode pedir informações mais detalhadas a respeito daquele lead, assim, você consegue segmentar e usar o marketing em conjunto com o time de vendas. Agindo dessa maneira, o seu time de vendas tem a possibilidade de conversar com pessoas mais qualificadas e com maior potencial de compra, otimizando o tempo de venda.

3. Se diferenciar das outras empresas

Através de material relevante e que entrega um benefício claro para seu visitante, o marketing de conteúdo busca criar posições de destaque para as palavras-chave relevantes para o seu negócio. Em um mercado cada vez mais concorrido para empresas de tecnologia, é preciso entender que a maior parte das pessoas não sabe que o seu produto ou serviço é o melhor do mercado.

Na verdade, grande parte destas pessoas está com dúvidas e problemas que precisam ser resolvidos imediatamente, procurando por eles nos buscadores. E para aparecer como solução para elas, nada mais interessante do que estar entre as primeiras colocações de busca do Google, certo?

4. Criar evangelistas e repetir clientes

Então seu lead já navegou pelos seus conteúdos e você conseguiu com que ele deixasse informações cruciais para o processo de qualificação. Seu vendedor conversou com alguém mais engajado e interessado que fechou negócio, a jornada dele acabou, certo? Errado! Falta ainda uma 4ª etapa da jornada do seu comprador: a fidelização.

Através do conteúdo, você mantém um relacionamento de longo prazo com seus clientes, podendo gerar defensores da sua marca, além de possibilitar o aumento do ticket recorrente do seu serviço, vendendo outras soluções do seu portfólio.

E aí, você consegue relacionar o marketing de conteúdo com sua empresa de tecnologia? Comente aqui no post suas dúvidas e o que você acha disso!